Blog do Jota Parente

domingo, fevereiro 24, 2019

Seminfra conserta passagens problemáticas

A Secretaria Municipal de Infraestrutura - SEMINFRA, está recuperando diversos cruzamentos de ruas com travessas na cidade de Itaituba.

Muitas delas estavam ruins e dificultavam a vida de condutores há muito tempo. Havia até algumas por onde nem dava para passar de carro. Outras mais recentes também estão sendo recuperadas.

Esse é um problema que vem de muitos anos, pois, ruas e ruas que foram asfaltadas, não mereceram o devido cuidado da prefeitura na questão dos cruzamentos.

Uma via que hoje tem grande fluxo e que tem um problema antigo em um dos cruzamentos é a Lauro Sodré, que na passagem do lado de baixo de quem desce para o centro da cidade, com a 13ª Rua, é muito ruim.

A 6ª Rua do bairro da Floresta, com a 4ª Travessa.

Nessa rua existem dois pontos críticos que requerem atenção urgente. Um fica no cruzamento com a 4 Travessa, por onde mal dá para um carro pequeno passar sem bater, por conta de um buraco enorme, e o outro fica logo depois, na 3ª Travessa.

É uma rua importante que desafoga o tráfego para quem desce para o centro ou vai para outros bairros.

Outra via de grande fluxo de veículos, que também faz muito tempo que clama por um serviço duradouro é a confluência da 11ª Rua do bairro da Floresta com a 5ª Travessa.

Há pouco mais de um ano foi feito um trabalho paliativo, que não resolveu. No local, sempre existe água escorrendo, porque alguns moradores escoam sua água servida para a rua, o que é errado e o que deveria ser coibido pela prefeitura.

Concomitantemente ao trabalho que deve ser feito no local, a prefeitura precisa comunicar num primeiro instante aos moradores da área, que não devem fazer isso, e quem insistir, deverá ser penalizado de acordo com o código de postura do município, que quase nunca é usado, e muito menos, respeitado em Itaituba.

Mas, registre-se que essa decisão da SEMINFRA de arrumar algumas passagens de ruas vai ajudar a melhorar a qualidade do tráfego.

Espera-se que o trabalho continue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário