Blog do Jota Parente

segunda-feira, janeiro 21, 2019

Jatene foi bom para Itaituba


Jatene foi um bom governador para Itaituba? Questionado pelo programa, o prefeito Valmir Clímaco respondeu:

“O que eu posso falar de um governador que mandou construir um hospital (HRT) de R$ 150 milhões? O que eu vou dizer de um governador, que somente no meu governo o Estado deu quase trinta equipamentos? Um governador que deu 10 km de asfalto para o município, que fez o convênio para recuperar a Estrada do BIS.

Não é porque o meu candidato ganhou a eleição do ano passado, que eu vou sair falando mal do ex-governador, que serviu bastante a nossa região e o nosso município de modo especial. Eu espero que o governador Helder Barbalho atenda os nossos pedidos, porque eu irei cobrar, com certeza.

Eu espero que o deputado Hilton Aguiar, que foi muito importante para Itaituba no governo passado, afine-se com o novo governador, que o deputado Eraldo Pimenta, com os votos que teve aqui, também nos ajude, e que o deputado José Priante seja a nossa ligação em Brasília para a gente conseguir recursos federais, pois a gente perdeu o deputado Chapadinha, que não se reelegeu e que será uma grande perda para o nosso município”, disse o prefeito.

Voltando ao problema do rombo fiscal que o atual governo do Estado afirma ter sido deixado pelo ex-governador Simão Jatene, o programa O Assunto é Este quis saber do prefeito se ele tratou desse assunto com o governador Helder Barbalho, pois isso afetará e muito as ações do governo paraense, causando dificuldades para obras nos municípios.

“Espero que o governador consiga resolver essa situação. Todo mundo deve. O débito dos estados para com a União passa de R$ 200 bilhões. Somente o estado de São Paulo deve R$ 70 bilhões. O município de Itaituba deve para a os cofres públicos, R$ 70 milhões. O que acontece é que não existe o mesmo rigor para com as contas dos estados como há com os municípios, que quando deixam de pagar algum parcelamento tem o FPM bloqueado. Mas, essa questão do rombo fiscal no Estado preocupa a gente, sim”, afirmou Valmir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário