terça-feira, outubro 09, 2018

Botafogo x Vasco, um jogo de dar calo no lho

ESP Rio de Janeiro 09/10/2018 - Campeonato Brasileiro 2018 - Jogo entre Botafogo x Vasco no estadio Nilton Santos. Foto Alexandre Cassiano / Agência O Globo. Foto: Alexandre Cassiano / O Globo
Foto da pelada de agora há pouco
Acabo de assistir, às 22:57, a um dos piores, entre os muitos jogos ruins do atual campeonato brasileiro.

Botafogo x Vasco, que já foi um dos mais emocionantes jogos do futebol brasileiro, hoje transformou-se nesse espetáculo horroroso, capaz de aborrecer as duas torcidas.

Tecnicamente, as duas equipes são péssimas, porque a qualidade dos dois elencos é muito fraca.

Quem viu os campeonatos de futebol de Itaituba do final dos anos 1980 e nos primeiros anos da década de 1990 há de concordar comigo: a maioria dos 28 jogadores que entraram em campo, hoje, (os dois fizeram três substituições), não jogaria nas nossas melhores equipes. Alguns deles, nem banco pegariam.

Mal administrados por anos a fio, três dos quatro grandes do Rio estão com os salários dos seus jogadores atrasados. Botafogo, Vasco e Fluminense estão nessa situação. Só escapa o Flamengo, que faz alguns anos que vem tendo uma administração responsável.

Voltemos ao jogo de agora há pouco. Que coisa desagradável de se ver! É de dar calo no olho de tanto ver a bola ser maltratada por jogadores que estão na profissão errada, pois deveriam ter escolhido outra coisa para fazer na vida.

César Aguiar, Darlan Patrick, Léa Furtado, Inácio da Drogaria Transamazônica, Emílio Picardo, Paulo Maravilha, Manelão, e eu mesmo, temos muita saudade de tempos de outrora, quando o Botafogo honrava o nome de O Glorioso.

Não menos decepcionados e sentindo saudades dos antigos esquadrões cruzmaltinos estão Norton Sussuarana, Júlio Leal, Tatalo e tanta gente boa que torce pelo antigo Gigante da Colina.

Querem saber de uma coisa, meus amigos alvinegros e cruzmaltinos? Esses dois times nem merecem estar na Séria A, e vai ser preciso rezar muito para não fazerem aquele clássico que encheu o Maracanã nos tempos em que cabia mais de 150 mil pessoas, dessa vez, na Série B, porque é o que eles merecem.

E eu ainda deixo o que estou fazendo, saio da frente do computador onde estava trabalhando para fazer algo que começa com mais de 50% de chances de terminar em aborrecimento.

Eu mereço! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário