Blog do Jota Parente

quarta-feira, fevereiro 06, 2019

Davi Salomão fala sobre a farmácia central

Resultado de imagem para foto de farmácia central
Imagem ilustrativa (da internet)
O Vereador Davi Salomão usa a tribuna da Câmara para falar sobre o discurso do prefeito Valmir Clímaco, na parte que ele tratou da questão de medicamentos nos postos de saúde.

O prefeito disse que pensa em criar uma farmácia central para distribuir medicamentos que fazem parte da farmácia básica.

O motivo, segundo o blog apurou, seria o desvio de remédios  em alguns postos da saúde.
Caso o governo persista nessa ideia, isso equivale a matar o doente para curar a doença, pois, seja onde for que essa farmácia central venha a ser montada, vai ficar muito longe para muita gente, além de criar filas desnecessárias.

Além dos outros desdobramentos, politicamente será um tiro no pé.

Somente o vereador Nem de Miritituba defendeu a posição do prefeito, dizendo que na sua opinião, medicamentos para hipertensão devem continuar sendo distribuídos pelos postos de saúde, enquanto os demais ficam na farmácia central.

Quando se pronunciou, ontem, sobre o assunto, o prefeito disse há casos em que o almoxarifado distribui os medicamentos para os postos, supondo-se que cada posto receba 50 unidades. Muitas vezes, acaba em um posto, enquanto em outros saíram poucas.

Até pode ser, mas, é preciso encontrar uma solução que não puna a população, que nesse caso será a grande prejudicada.

Seja onde for implantada essa farmácia central, como ficou entendido, se for somente uma unidade para toda a cidade, ela ficará longe de muita gente.

Imagine-se uma pessoa de idade, que more nos confins do bairro Piracanã e que precise de determinado medicamento. Ela terá que andar muito para chegar até a tal farmácia.

A vereadora Antônia Borroló disse para a reportagem do blog, que o prefeito pretende colocar uma unidade em cada bairro. Todavia, não foi isso que ficou entendido na fala dele, e é pouco provável que esse seja o seu pensamento.

É necessário explicar direito para a população. E se for como ficou entendido no discurso de Valmir, é bom que ele reavalie essa decisão, porque, isso pode até resolver o problema da administração, mas, ao custo de se criar um enorme transtorno para os itaitubenses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário