Blog do Jota Parente

segunda-feira, janeiro 21, 2019

Para combater fake news, WhatsApp limita reenvios a cinco contatos

Resultado de imagem para foto logo whatsappO Globo - JACARTA — Em mais um esforço para combater a difusão de notícias falsas, o WhatsApp anunciou nesta segunda-feira que mensagens poderão ser encaminhadas para apenas cinco contatos, de indivíduos ou grupos. A medida reforça política adotada anteriormente, de limitar os encaminhamentos a 20 destinatários. 

— Estamos impondo um limite de cinco mensagens em todo o mundo a partir de hoje — afirmou Victoria Grand, vice-presidente de Comunicações do WhatsApp, em evento em Jacarta. 

Segundo Carl Woog, diretor de Comunicações da companhia, a atualização será lançada ainda nesta segunda-feira, primeiro para Android e depois para iOS. O anúncio foi feito na capital da Indonésia, que terá eleições gerais em abril. 

A medida segue a linha de endurecimento das regras para o encaminhamento de mensagens. Em julho do ano passado, o WhatsApp começou a identificar ao receptor quais mensagens eram encaminhadas e, no mesmo mês, impôs o limite de encaminhamentos para 20 contatos. Na Índia, que sofria com inúmeros casos de homicídios e linchamentos provocados pela difusão de boatos pelo aplicativo, o limite foi de cinco contatos. 

"O limite aplicado ao encaminhamento de mensagens reduziu consideravelmente a quantidade de mensagens encaminhadas em todo o mundo", afirmou o WhatsApp, em seu blog. "A partir de hoje, todos os usuários das versões mais recentes do WhatsApp poderão encaminhar mensagens para apenas cinco conversas por vez, o que ajudará o WhatsApp a manter a privacidade da comunicação com contatos próximos. 

Continuaremos avaliando os feedbacks dos usuários sobre a experiência deles e buscando novas formas de lidar com conteúdo viral".

Como cada grupo pode ter até 256 membros, uma mensagem pode ser encaminhada para 1.280 usuários de uma vez, contra 5.120 seguindo a regra anterior. Dessa forma, a expectativa é que a imposição dessa dificuldade restrinja a difusão de boatos e notícias falsas pela plataforma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário