Blog do Jota Parente

terça-feira, janeiro 29, 2019

Com salários atrasados, professores decidem não começar ano letivo em Aveiro

A secretaria de Educação de Aveiro marcou o início das aulas para 11 de fevereiro.

Prefeito Vilson Gonçalves (MDB), do município de Aveiro, no Pará — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Em assembleia geral realizada sábado (26), em Aveiro, oeste do Pará, profissionais de educação (professores e pessoal de apoio) decidiram paralisar as atividades, em protesto pelo atraso no pagamento de salários que já soma três meses. Caso a prefeitura não regularize os pagamentos até o dia 8 de fevereiro, o ano letivo de 2019 não iniciará no dia 11. 

Há meses o Sintepp (Sindicato dos Profissionais de Educação do Estado do Pará) em Aveiro tenta sem sucesso junto à gestão do prefeito Vilson Gonçalves (MDB) a regularização do pagamento de salários dos professores. A única resposta que a entidade obtém junto à gestão é que não há recursos em caixa para sanar as pendências com os servidores. 

Na assembleia do dia 26, a categoria decidiu ainda por manifestações ao longo desta semana, como forma de pressionar o governo e sensibilizar a sociedade para os graves problemas que professores e pessoal de apoio da educação têm enfrentado em decorrência dos salários atrasados.

Fonte: G1 PA/Santarém

Nenhum comentário:

Postar um comentário