Blog do Jota Parente

quinta-feira, janeiro 31, 2019

Polícia desarticula esquema milionário de tráfico de drogas em Santarém

Veículos apreendidos na operação “Washed Bread”, em poder dos traficantes.  
A Polícia Civil do Pará prendeu, na terça-feira (29), em cumprimento a mandado de prisão preventiva, Rosivaldo de Sousa Moura, indiciado em inquérito policial para apurar os crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas.
A ordem judicial foi cumprida em Santarém, oeste paraense, pela equipe de policias civis do NAI (Núcleo de Apoio à Investigação) da região do Baixo e Médio Amazonas, durante a terceira fase da operação denominada “Washed Bread” (Pão lavado em inglês). Além dos crimes de tráfico e associação para o tráfico, a operação é resultado de investigações dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e associação criminosa, em Santarém e no Estado do Amazonas.
A investigação foi presidida pelo delegado Rafael Augusto de Andrade, do NAI, que indiciou 21 pessoas, entre traficantes de drogas, empresários e agentes políticos, e resultou nas prisões de dez acusados até o momento. A operação é decorrente de investigações para combate ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro na região de Santarém iniciadas há oito meses, com alvos nas cidades de Santarém, Belterra e Monte Alegre (no Pará) e em Manaus e Tabatinga, no Amazonas.
As investigações constataram a existência de contas bancárias em Tabatinga e em Santarém com movimentos financeiros superiores a R$ 25 milhões em um curto tempo. As contas receberam remessas de dinheiro feitas por envolvidos com o tráfico de drogas condenados no Estado do Pará e suspeitos de tráfico, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro.
O INÍCIO: A primeira fase da operação foi deflagrada no dia 12 de novembro de 2018, quando foram cumpridos 31 mandados judiciais, entre buscas e apreensões e prisões preventivas expedidos pelo juiz Rômulo Nogueira de Brito, da 2ª Vara Criminal da Comarca de Santarém. A ação policial contou ainda com apoio de agentes da SEAI (Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência) do Amazonas. Ao todo, quatro prisões em flagrante foram efetuadas e foram apreendidas cocaína, munição e bens móveis, como veículos, entre outros objetos. No total, 55 policiais civis estiveram em atuação na primeira fase da operação para dar cumprimento aos mandados judiciais.
Na primeira fase, houve o sequestro de bens e de ativos financeiros, o que resultou em oito prisões preventivas; no cumprimento de uma medida cautelar, e três autos de prisão em flagrante por tráfico e associação para o tráfico e posse de munição de uso permitido. Houve ainda apreensões de quantidades de drogas e munições e veículos automotores. Na segunda fase da operação, deflagrada no dia 14 de novembro do ano passado, uma pessoa foi presa na cidade de Monte Alegre, oeste do Pará.
Fonte: RG 15/O Impacto e Polícia Civil

Nenhum comentário:

Postar um comentário